Postado em 28 de abril, por NOMAD

Nomad

Análise técnica: como os gráficos podem te ajudar na hora investir

Ao longo dos anos, inúmeras estratégias de investimento foram desenvolvidas para tentar otimizar a rentabilidade do patrimônio. Entre elas, uma das que mais ganhou destaque entre os investidores de varejo foi a análise técnica. 

Mas, apesar de seu sucesso relativamente recente entre os investidores pessoas físicas, a análise técnica é uma estratégia que existe há mais de um século. 

Sua teoria moderna foi idealizada por Charles Dow, fundador do The Wall Street Journal e da Dow Jones & Company. Nesse artigo, vamos explicar um pouco mais sobre essa estratégia e como os gráficos podem te ajudar na hora de investir. Confira!

O que é análise técnica?

A análise técnica consiste no estudo do movimento de preços de ativos do mercado financeiro por meio de representações gráficas, durante um determinado período de tempo. 

Esses gráficos são divididos de acordo com seu time frame (período de tempo), podendo ser diários, semanais ou mensais, por exemplo. Eles também são classificados de acordo com o tipo de representação gráfica, como gráfico de linhas, de candlesticks ou de barras, entre outros.

Quando surgiu a análise técnica? 

A análise técnica, também conhecida como análise gráfica, remonta originalmente à técnica utilizada por investidores na primeira Bolsa de arroz japonesa. 

No entanto, ela passou a ganhar maior adesão quando, na década de 1880, Charles Dow publicou uma série de estudos e artigos sobre análise gráfica em seu jornal, The Wall Street Journal

Após sua morte, no início de 1900, seu trabalho foi continuado por William Hamilton e, em 1932, Robert Rhea reuniu o trabalho dos dois e publicou a obra denominada The Dow Theory (A Teoria de Dow).

Diferenças entre a análise técnica e análise fundamentalista

Como é possível perceber, a análise técnica tem por objetivo entender a movimentação dos preços por meio dos gráficos, tentando observar, entre outros aspectos:

  • padrões de comportamento dos investidores;
  • comportamentos de oferta e demanda de um determinado ativo;
  • interferência do seu volume de negociação. 

As decisões de investimentos com base na análise técnica são pautadas na identificação dos melhores momentos ou pontos de compra e venda de um ativo. Isso, sempre de acordo com o histórico de movimentação e comportamento de preços.

A análise fundamentalista , por sua vez, busca descobrir qual o valor justo da empresa com base em dados como:

  • relatórios financeiros;
  • perspectivas de crescimento;
  • vantagens competitivas;
  • contexto econômico.

Assim, as decisões de investimento adotadas com base na análise fundamentalista buscam identificar se uma empresa está sendo negociada acima ou abaixo do seu valor justo. Com isso, então, é que se decide se o investimento específico é uma boa oportunidade de compra ou venda.

Principais ensinamentos da Teoria de Dow para análise técnica

De modo geral, é possível dizer que a Teoria de Dow foi responsável por desenvolver três grandes premissas que são utilizadas atualmente pela maioria dos analistas técnicos – ou grafistas, como também são conhecidos no mercado financeiro.

  1. Todos os fatores são descontados nos índices

Na análise técnica, todos os fatores influenciam no valor de um ativo. Sendo assim,  os fundamentos de uma empresa, o contexto econômico e até mesmo a psicologia de mercado já estariam precificados nas ações. 

Em outras palavras, no preço de negociação da ação já está inserido tudo aquilo que pode influenciar sua valorização. Esse ponto tem suporte também na Hipótese dos Mercados Eficientes (Efficient Markets Hypothesis – EMH).

Assim, a única coisa que resta é realizar a análise dos movimentos de preços; que os analistas técnicos veem como o produto da oferta e da demanda de uma determinada ação no mercado.

  1. As tendências regem a movimentação do mercado 

Os analistas técnicos esperam que os preços, mesmo que apresentem alguns movimentos aleatórios ou caóticos de mercado, exibam uma movimentação em tendência dentro do período de tempo observado. 

Por exemplo, é mais provável que o preço de uma ação siga tendência passada do que se mova de forma irregular. A maioria das estratégias de negociação com base na análise técnica, portanto, são baseadas nessa premissa. 

  1. O comportamento do preço tende a se repetir 

A história tende a se repetir: esse é o fundamento da terceira premissa. A natureza repetitiva dos movimentos de preços é frequentemente atribuída à psicologia de mercado, que tende a ser muito previsível com base em emoções como medo ou excitação. 

A análise técnica também usa padrões gráficos para analisar essas emoções, assim como os movimentos subsequentes do mercado, para entender as tendências. 

Embora muitas formas de análise técnica já existam há mais de cem anos, elas ainda são consideradas relevantes porque ilustram padrões em movimentos de preços que muitas vezes se repetem.

Quais são os tipos gráficos mais comuns?

Com a difusão de plataformas digitais de negociação (home brokers), também houve uma expansão das plataformas de análise técnica. Nelas, uma série de ferramentas gráficas e dados de cotação das mais diversas Bolsas são disponibilizadas ao público interessado.

No entanto, apesar das inúmeras ferramentas e tipos gráficos disponíveis, no mercado financeiro existem 3 tipos de gráficos utilizados com mais frequência.

  • Gráfico de Linha 

No gráfico de linha, apenas duas informações são fornecidas em relação ao preço: a abertura e o fechamento. 

Apesar de ser o gráfico mais conhecido, não é o mais utilizado pelos grafistas, por não conter as informações necessárias para a maioria dos estudos de padrões gráficos.

Exemplo de gráfico de linha usado na análise técnica
  • Gráfico de candlestick (ou gráfico de candles)

Já no gráfico de candlestick, você consegue obter quatro informações sobre o preço:

  1. abertura
  2. fechamento
  3. máxima
  4. mínima

Além disso, sua coloração facilita a visualização se o preço fechou em alta (acima do preço de abertura) ou em queda (abaixo do preço de abertura). Por isso, é o tipo de gráfico mais utilizado pelos analistas técnicos. 

Exemplo de gráfico candlestick usado na análise técnica
Exemplo de gráfico candlestick usado na análise técnica
  • Gráfico de barras

Por último, o gráfico de barras também traz as quatro informações essenciais sobre o preço: abertura, fechamento, máxima e mínima. 

No entanto, a sua formatação torna a visualização mais difícil para entender se o preço está em alta ou baixa naquele momento, principalmente para aqueles que estão começando.

Exemplo de gráfico de barras usado na análise técnica
Exemplo de gráfico de barras usado na análise técnica

Limitações e cuidados com a análise técnica

Apesar de ser amplamente difundida no mercado financeiro – principalmente no varejo – o investidor deve utilizar a análise técnica com certos cuidados e respeitando as suas limitações; assim como qualquer outra estratégia, vale dizer.

Isso porque, apesar de ser uma de suas principais premissas, nem sempre o movimento de preço vai se repetir na história. Isto é, não é porque aquele determinado ativo sempre faz um movimento de alta em tal circunstância, que esse cenário vai, obrigatoriamente, se repetir.

Portanto, a análise técnica trabalha com probabilidades de comportamento de preço e, por isso, tem limitações que devem ser observadas para tomar decisões de investimento.

Além disso, é importante destacar que toda estratégia de investimento deve levar em conta o perfil de risco do investidor, assim como o seu nível de experiência e de conhecimento técnico sobre o mercado. 

Agora que você já conhece a análise técnica, nada melhor do que se aprofundar no tema e estudar os gráficos das suas ações preferidas. 

Fontes: Investopedia; CMT Association; Credit Suisse; Securities and Exchange Commission of Sri Lanka.


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital