Postado em 19 de maio, por NOMAD

Investimentos

O que é day trade? Entenda como funciona essa estratégia de especulação!

A especulação financeira consiste na realização de operações de curto e curtíssimo prazo na Bolsa de Valores. O objetivo de quem realiza operações desse tipo é buscar lucros diante das oscilações do mercado. Entre os métodos de especulação existentes, está o day trade.

Antes de considerar operar dessa forma na Bolsa, entretanto, é importante conhecer as características do day trade e como a estratégia é colocada em prática. Assim, você poderá definir se vale a pena fazer day trade e como alcançar seus objetivos a partir dessa modalidade especulativa.

Na sequência, descubra o que é o day trade e entenda como funciona essa estratégia de operação no mercado financeiro!

O que é day trade?

Em geral, os tipos de estratégia especulativa na Bolsas se caracterizam pela duração das operações. Na prática, o day trade é uma negociação de curtíssimo prazo, pois a abertura e o fechamento da posição acontecem no mesmo pregão.

Esse método pode ser adotado por especuladores na Bolsa de Valores, em diferentes mercados. É possível, por exemplo, realizar a compra e a venda de ações no mercado à vista durante o pregão da bolsa de valores brasileira, a B3, visando aproveitar as oscilações de preços devido à oferta e demanda.

Contudo, também há como fazer operações em outras Bolsas ao redor do mundo. Além disso, o especulador — também conhecido como trader — pode escolher abrir e fechar posições em outros ambientes da Bolsa, como o mercado futuro ou de opções, e operar ativos além das ações.

Quais as diferenças entre day trade, swing trade e position trade?

Apesar de bastante conhecido, o day trade não é a única forma de operar com especulação no mercado financeiro. Outras classificações são o swing trade e o position trade, por exemplo. Como vimos, as estratégias especulativas se diferenciam, principalmente, pela duração das operações.

No day trade, a operação é mantida por minutos ou horas, mas é encerrada no mesmo dia. Já o swing trade é uma negociação que leva um pouco mais de tempo, com o fechamento da posição acontecendo dias ou semanas após a abertura.

Enquanto isso, o position trade é um tipo de especulação com um prazo um pouco maior. O tempo decorrido entre a abertura e o fechamento da posição pode ser de alguns meses até mais de um ano. Contudo, ele não se confunde com o investimento de longo prazo.

Como a duração difere entre os tipos de especulação, os riscos também são distintos entre as operações. Desse modo, o day trade é aquele que apresenta maior exposição à volatilidade do mercado e, portanto, envolve mais riscos. Afinal, o tempo de operação é menor.

No entanto, vale destacar que quem opera day trade não fica suscetível às situações que ocorrem entre um pregão e outro — e que podem causar impacto nos preços dos ativos e derivativos. Como consequência, essa pode ser uma forma de evitar riscos referentes à abertura de um pregão.

Como funciona o day trade na Bolsa brasileira?

Agora que você sabe o que é o day trade, é importante entender como ele funciona na B3. A operação pode ser iniciada pela compra ou pela venda descoberta do ativo ou derivativo em um dos ambientes da Bolsa: mercado à vista, futuro, mercado de opções e mercado a termo.

No caso da compra, a expectativa do operador é pela valorização do ativo ou derivativo — permitindo ao trader realizar a venda por um preço maior antes do fim do pregão. Já no cenário de venda descoberta, há a expectativa de queda no mercado financeiro — e também é possível buscar lucros nesse momento.

Antes de terminar o dia na Bolsa, há o fechamento da operação. Ele costuma acontecer quando o operador julgar que os objetivos — ou as perdas máximas projetadas — foram atingidas. Vale notar que, pelo seu caráter mais ágil, é viável fazer diversas operações de day trade no mesmo dia. 

As decisões dependem da análise de mercado do operador e dos objetivos definidos para cada pregão. Normalmente, o processo de decisão do trader começa com uma análise gráfica ou técnica, a qual considera o histórico de preços e o volume de negociação do ativo ou derivativo.

Por meio dessa metodologia, é possível tentar inferir qual será o comportamento do mercado no curtíssimo prazo. Assim, você pode definir qual é o melhor momento para abrir e fechar a operação, avaliando também os riscos do movimento.

É possível fazer day trade nas Bolsas americanas?

Até aqui, você aprendeu como funciona o day trade na Bolsa brasileira. Mas também há como realizar esse tipo de operação no exterior. Como os Estados Unidos têm o maior e mais consolidado mercado de capitais do mundo, escolher uma Bolsa americana para fazer seus trades pode ser interessante.

É viável operar day trade tanto na NYSE quanto na Nasdaq — duas das maiores bolsas dos EUA. Nesses ambientes, há como acessar uma ampla gama de ativos e derivativos — seja para especular ou para investir. Entre as alternativas disponíveis estão as ações, títulos de dívida (bonds), fundos de investimento, contratos futuros, opções e mais.

Para ter acesso a elas, é preciso ter conta nos Estados Unidos — que deve ser oferecida por uma instituição autorizada e com as garantias dos órgãos regulamentadores do país. A próxima etapa é fazer uma transferência, convertendo o valor em dólares para utilizar nas operações. 

É importante que essa operação cambial seja registrada, por se tratar de uma exigência do Banco Central. Com o acesso às Bolsas norte-americanas, basta escolher o ativo ou derivativo para começar a operar. 

Porém, lembre-se de ter atenção a regras específicas do mercado americano, como o valor mínimo em conta para especular com day trade. Logo, ter o suporte de uma instituição de qualidade pode ajudá-lo. Assim, você saberá quais são os pontos de atenção e poderá cumprir as exigências necessárias para participar desse mercado.

Vale a pena fazer day trade na Bolsa americana?

Como você viu, é possível especular em curto prazo nas Bolsas americanas. Antes de considerar essa operação, entretanto, é preciso avaliar se ela faz sentido para a sua realidade.

Para isso, comece identificando seu perfil de investidor, pois é essencial ser mais tolerante aos riscos para especular na Bolsa. Também é necessário que seus objetivos sejam de curto prazo, já que o foco do day trade é obter resultados em um tempo mais curto.

Além disso, você deve fazer a análise de ações ou de outros instrumentos financeiros do mercado americano. Assim, é possível definir como você deseja especular e quais são os resultados que pretende alcançar com suas operações.

Se a avaliação desses fatores for favorável à sua participação nas Bolsas dos EUA como day trader, você pode recorrer ao mercado americano e aproveitar os seus benefícios. Entre eles, estão o maior poder de escolha entre ativos e derivativos e a liquidez mais elevada nas operações na comparação com o mercado brasileiro.

Neste artigo, você descobriu o que é o day trade e como esse tipo de especulação funciona. Caso essa estratégia seja adequada para as suas características, é possível realizar as operações no mercado brasileiro e também nas Bolsas americanas, aproveitando potenciais vantagens que o maior mercado do mundo pode oferecer.


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital