Postado em 18 de julho, por NOMAD

Nomad

Estagflação: o que é e quais os seus efeitos sobre os investimentos?

Conhecer as condições do mercado e seus impactos na economia é essencial ao investir. Afinal, dependendo do cenário econômico, os riscos podem se tornar maiores — o que exige ter mais atenção à estratégia adotada. Entre os quadros que merecem destaque está a estagflação.

Esse é um termo que surgiu há mais de 50 anos, mas que permanece relevante, principalmente em momentos de volatilidade no mercado financeiro. Portanto, é fundamental entender como a estagflação acontece para saber como ela pode influenciar os resultados dos seus investimentos.

Neste artigo, você aprenderá o que é a estagflação e quais são os principais impactos que ela pode gerar na sua carteira.

Continue a leitura e descubra!

O que é inflação?

Antes de compreender o que é a estagflação, vale começar pelo conceito básico da inflação. Ela corresponde a um aumento gradual e generalizado dos preços de produtos e serviços em uma economia.

A taxa de inflação, por sua vez, serve para medir a intensidade desse movimento. Quanto maior for a taxa, mais intenso tende a ser o avanço dos preços. No Brasil, o indicador oficial é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

As causas da inflação são diversas, mas um cenário comum envolve o desequilíbrio entre oferta e demanda. Quando há uma elevação no consumo acima do que está disponível na economia, os preços tendem a subir, pressionando o contexto inflacionário.

Por isso, é bastante frequente que a inflação esteja associada a um crescimento da economia, já que a aceleração do consumo favorece o aumento dos preços. Contudo, essa não é uma regra.

Quais os efeitos da inflação sobre os investimentos e o mercado?

Agora que você entende o conceito de inflação, é importante compreender como ela interfere em todo o mercado e nos investimentos. Um dos impactos mais significativos da inflação é afetar o poder de compra, já que o valor do dinheiro diminui com o tempo.

Com isso, torna-se necessário dispor de uma quantia maior para comprar os mesmos itens de antes. Esse movimento leva a um aumento no custo de vida — o que pode pressionar o orçamento familiar, por exemplo.

Ainda, o cenário interfere no desempenho da carteira de investimentos. Esse efeito acontece devido ao conceito da rentabilidade real. Ele consiste no retorno do conjunto de investimentos, descontada a inflação do período.

Dessa maneira, a rentabilidade real indica qual foi a evolução verdadeira do seu patrimônio. Se ela for nula, não houve avanço no patrimônio. Se for negativa, significa que o seu portfólio de investimentos perdeu poder de compra e não teve uma evolução concreta.

Portanto, um período de inflação elevada faz com que seja preciso obter um retorno ainda maior, de modo que a rentabilidade real seja positiva.

O que é estagflação e quando ocorre?

Apesar de você ter visto que a inflação pode estar associada ao crescimento econômico, nem sempre esse movimento acontece. Criado na década de 1970, o termo estagflação revela um cenário oposto, já que o conceito é oriundo da junção entre os termos “estagnação” e “inflação”.

Ou seja, a estagflação representa um momento em que o aumento acelerado de preços e a estagnação da economia ocorrem de maneira simultânea. Há, portanto, uma queda na atividade econômica (industrial, comercial e de serviços), mas os preços continuam a subir.

Nesse caso, é bastante comum que a entidade responsável pela política monetária — como o Banco Central (Bacen), no Brasil — aumente a taxa de juros da economia. Isso encarece e dificulta o acesso ao crédito, o que tende a suprimir o consumo e a frear o desenvolvimento econômico.

Paralelamente, se a inflação permanecer elevada, há a concretização do quadro de estagflação. Do mesmo modo que acontece com a inflação, diversos motivos podem gerar um cenário desse tipo.

Na década de 1970, por exemplo, os países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) começaram a limitar a oferta de petróleo com o objetivo de regular o preço da commodity. Em resposta, o preço do barril de petróleo cresceu quase 4 vezes em um curto período.

Como consequência, os combustíveis — como a gasolina — ficaram mais caros e afetaram toda a cadeia produtiva e de transporte. Esse aumento no preço, então, foi transmitido aos clientes finais, o que alimentou a inflação.

Com os custos mais elevados, a produção econômica perdeu força, levando ao cenário de estagflação. Portanto, esse quadro tende a ocorrer quando o motivo da inflação está relacionado ao avanço intenso dos preços de insumos e matérias-primas — em vez de ser causada apenas por uma demanda mais elevada.

Quais são os impactos da estagflação?

De modo semelhante, vale a pena conhecer quais são os impactos da estagflação na economia e nos investimentos. Nesse caso, além dos efeitos motivados pela inflação, há os impactos relacionados à estagnação econômica.

Nesse cenário, há uma tendência de queda no Produto Interno Bruto (PIB), que pode até ser negativo. Com o fraco desempenho econômico e a queda no consumo devido ao aumento de preços, a tendência é que mais empresas desacelerem suas atividades ou mesmo encerrem suas operações.

Como consequência, há mais desemprego — o que pode afetar o consumo no mercado. Logo, toda a economia fica mais fragilizada com esse cenário.

Para o mercado de investimentos, também há o impacto relacionado à rentabilidade real sobre as carteiras dos investidores. Ademais, ocorrem outros efeitos, como a queda de performance de determinados setores da economia.

Quem investe em ações, por exemplo, pode verificar uma redução no crescimento das empresas de certos segmentos, como o varejo. Essa é apenas uma possibilidade, já que todo o mercado financeiro pode observar os efeitos — em maior ou menor grau — da estagflação.

Por que é importante conhecer o conceito de estagflação?

Como você viu, inflação e estagflação podem afetar a economia e o mercado de investimentos. Portanto, conhecer esses termos é essencial para identificar como eles podem prejudicar sua carteira e sua estratégia de investimentos.

Ao mesmo tempo, é possível ir além de apenas saber o significado dos conceitos. Compreendendo esses fenômenos, você pode implementar medidas que ajudem a mitigar os efeitos e os riscos de cenários como esses.

Uma possibilidade consiste em diversificar a carteira. Ao aproveitar investimentos com características diferentes, há como se proteger de eventuais quedas do mercado, já que pode haver uma compensação entre perdas e ganhos dos ativos e produtos presentes no portfólio.

Nesse caso, vale a pena também pensar na diversificação de mercados. Em vez de focar apenas na economia nacional, você pode deixar parte da carteira com exposição global. Assim, há como explorar os movimentos da economia internacional, como ao investir nos Estados Unidos.

Neste artigo, você descobriu o significado de estagflação e como esse fenômeno pode afetar seus investimentos. A partir dessa compreensão, é possível tomar decisões para mitigar os riscos desse cenário — como diversificar o seu portfólio — e proteger o seu patrimônio!


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital