Postado em 28 de junho, por NOMAD

Investimentos

Conheça 6 índices financeiros relevantes para investidores da Bolsa

Analisar as empresas antes de investir é um cuidado fundamental para fazer escolhas mais acertadas para a sua carteira de investimentos. Para fazer avaliações completas, no entanto, é necessário conhecer os índices financeiros mais importantes— tanto no mercado nacional quanto internacional.

Os resultados ajudam a encontrar oportunidades, entender as perspectivas das companhias para o futuro e aprofundar seus conhecimentos sobre a situação do negócio. Dessa forma, ao conhecer os índices financeiros, você poderá adquirir ações mais sólidas para o longo prazo.

Neste artigo, você entenderá o que são índices financeiros e conhecerá 6 entre os indicadores mais relevantes para os investidores da Bolsa de Valores.

O que são índices financeiros?

Antes de conhecer os principais índices financeiros, é preciso saber o que eles representam. Trata-se de cálculos e métricas utilizados para obter informações sobre um setor, mercado, etc. Porém, no mercado acionário, eles têm como objetivo apoiar a análise do investidor acerca dos aspectos mais importantes sobre a empresa antes do investimento.

Quanto maior a clareza das informações, mais eficientes serão as análises do investidor. Afinal, os índices financeiros ajudam a conhecer o desempenho passado e a saúde financeira do negócio. Eles também fornecem parâmetros para o investidor planejar seus aportes.

Dessa forma, muitos indicadores estão presentes nas demonstrações contábeis das empresas listadas na Bolsa. Ademais, as companhias devem divulgar esses documentos periodicamente. Assim, o investidor pode fazer análises para identificar os pontos fortes e fracos de uma organização.

Como resultado, também é possível definir metas alinhadas com a realidade do negócio no qual você deseja investir. Assim, ao revisar esses índices, as estratégias de investimentos poderão ser readequadas às eventuais mudanças do mercado.

Para que servem os índices financeiros?

Agora que você sabe o que são os índices financeiros, é hora de entender para que eles servem. Ao montar uma carteira de ações, analisar esses indicadores pode ajudar na tomada de decisão. Isso porque, entre outros fatores, eles ajudam a encontrar o valor justo de um ativo.

Logo, você poderá identificar se o preço das ações está sub ou supervalorizado. Além disso, existem oportunidades para projetar o potencial de valorização de um negócio, a solidez da empresa para superar a concorrência ou enfrentar crises, entre outros pontos.

Com isso, as suas decisões poderão ser mais acertadas e adequadas aos seus objetivos financeiros. Se a análise revelar que uma companhia está endividada, por exemplo, o risco de fazer o investimento tende a ser maior.

Dessa maneira, você pode pesquisar outras oportunidades que façam o aporte valer a pena. Isso permite gerenciar os riscos para ter um portfólio mais equilibrado. Afinal, na renda variável, decisões equivocadas podem potencializar o seu prejuízo.

6 Índices financeiros relevantes para investidores da Bolsa

Após entender a importância de utilizar os índices financeiros nas suas análises, conheça 6 indicadores que podem ser úteis na avaliação de fundamentos das empresas — tanto no mercado brasileiro quanto no mercado internacional. 

  1. Ebitda

Ebitda é a sigla em inglês para “earning before interest, taxes, depreciation and amortization”. Em português, o termo pode ser entendido como Lajida, ou “lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização”.

Esse é um dos indicadores mais utilizados na análise da performance de uma empresa. Isso porque o seu objetivo é mensurar o lucro de uma companhia antes de descontar juros, impostos e perdas com depreciação e amortização.

Dessa forma, é possível medir a produtividade do negócio, eliminando os efeitos de financiamentos e outros fatores contábeis.

  1. P/L

O preço/lucro é um indicador que ajuda a avaliar o retorno que o investimento nas ações pode trazer. Para isso, ele relaciona o valor pago pelo papel e o lucro projetado para ele.

Assim, ele pode ser útil para comparar empresas e buscar aquelas que apresentam melhores perspectivas de retorno. Também há a oportunidade de analisar se o preço do ativo está caro ou barato em determinado momento do mercado.

  1. ROI

O return on investiment (ROI), ou retorno sobre investimento, mede o ganho obtido em relação ao investimento realizado. O cálculo é feito subtraindo o valor investido do rendimento obtido, dividido pelo valor do investimento. Por fim, é preciso multiplicar o resultado por 100 para obter um número percentual. 

Esse índice também visa avaliar o retorno das operações de uma empresa. Dessa forma, é possível analisar se as iniciativas e investimentos realizados contribuem para a obtenção de resultados. Ainda, o ROI pode indicar se a companhia possui capacidade de arcar com seus custos e despesas.

  1. P/VPA

Para compreender como o preço sobre valor patrimonial da ação (P/VPA) funciona, é preciso entender que há diferença entre o preço e o valor do ativo de uma empresa. O preço refere-se à cotação de mercado. Ou seja, o montante pelo qual a ação é negociada na Bolsa de Valores.

Porém, existe também o valor patrimonial, calculado pela divisão do patrimônio líquido pela quantidade de papéis emitidos pela empresa.

Ao dividir o preço de mercado pelo valor patrimonial da ação, é possível avaliar se o ativo está caro ou barato em relação ao patrimônio do negócio. Isso ajuda a direcionar a escolha de alocação, conforme a sua estratégia de investimento.

  1. Dividend yield

O dividend yield (DY) é um indicador bastante utilizado na análise de ações, principalmente por quem deseja ter uma renda passiva no futuro. Afinal, ele indica, em percentuais, quanto uma companhia distribuiu em dividendos nos últimos 12 meses em relação ao preço do ativo.

Contudo, um bom DY nem sempre significa que a empresa tem resultados consistentes. O principal motivo é que os resultados passados não são garantia de rendimentos futuros. Logo, para ter um bom embasamento, é importante utilizar esse indicador em conjunto com outros dados.

  1. EV

O enterprise value (EV), ou valor do empreendimento, em português, serve para demonstrar um montante teórico de valor da empresa caso ela fosse vendida no momento da análise. Para isso, o cálculo do EV considera a dívida líquida da companhia e os recursos que ela possui em caixa ou equivalentes.

Assim, para calcular o EV, é preciso encontrar o valor de mercado da empresa. O cálculo envolve multiplicar a cotação atual da ação pelo número total de papéis em circulação no mercado. Depois, some o resultado à dívida líquida.

Dessa forma, é possível definir quanto vale a empresa. O resultado pode ser útil para embasar a análise de fundamentos da companhia, por exemplo.

Com esses 6 índices financeiros, você poderá analisar melhor as empresas antes de investir. Lembre-se de que é interessante utilizá-los em conjunto para avaliar um cenário amplo e ter conclusões mais precisas sobre as ações que você deseja adquirir.


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital