Postado em 13 de julho, por NOMAD

Investimentos

Margem líquida: o que é esse indicador e como analisá-lo?

O mercado acionário é bastante amplo e repleto de oportunidades, sejam elas na Bolsa de valores brasileira ou em mercados internacionais. Logo, conhecer indicadores fundamentalistas — como a margem líquida — pode auxiliar na seleção dos papéis que integrarão a sua carteira de investimentos. 

Portanto, antes de tomar uma decisão sobre o aporte, vale a pena conhecer melhor esse método de análise dos ativos. Dessa maneira, não deixe de acompanhar esse conteúdo até o fim. Nele, você verá o que é a margem líquida e descobrirá como analisar uma empresa utilizando esse indicador. 

Está preparado?

O que é a análise fundamentalista?

Você já aprendeu que a margem líquida é um indicador da análise fundamentalista. Entretanto, para não pular etapas de aprendizagem, é pertinente estudar esse conceito primeiro.

A análise fundamentalista é uma forma de avaliar os fundamentos de uma companhia — como aquelas listadas na Bolsa de valores. O seu objetivo é dar ao investidor informações relevantes sobre a qualidade do negócio, a sua saúde financeira, as perspectivas futuras, etc.

Com base nesses dados, você poderá fazer comparações e projeções para ter uma ideia do que esperar da empresa. Afinal, diferentemente do especulador, que busca lucro no curto prazo, o investidor aqui visa a construção de seu patrimônio em um horizonte de prazo maior.

Por conta disso, as suas escolhas tendem a ser mais criteriosas, para que as suas chances de atingir seus objetivos de longo prazo sejam mais elevadas. Assim, o uso da análise fundamentalista é essencial para quem investe em ações, pois traz os fundamentos do negócio para embasar as suas decisões de alocação.

O que é margem líquida? 

Agora que você sabe o que é análise fundamentalista, chegou o momento de conhecer a margem líquida. Trata-se de um indicador financeiro que aponta a porcentagem de lucro de uma empresa em relação à sua receita total.

No momento de investir em uma companhia, analisar os critérios relacionados às suas finanças é de suma importância. O motivo é que a obtenção de resultados positivos pelo negócio costuma derivar de uma boa gestão financeira empresarial.

Diante disso, a margem líquida é um indicador bastante utilizado por gestores financeiros e investidores. Isso porque ela mostra a lucratividade da companhia em um determinado período — informação que pode ser usada para orientar as suas decisões enquanto investidor.

Empresas com margem líquida positiva tendem apresentar vantagens e maior segurança financeira diante de crises, por exemplo. Já organizações com margem líquida negativa estão apresentando prejuízos — o que pode representar um risco maior de investimento, especialmente no longo prazo.

Normalmente, a margem líquida da empresa é divulgada no demonstrativo de resultados do exercício (DRE) — um documento com diversas informações sobre as finanças da organização. A depender do regulamento interno da companhia, ele pode ser trimestral, semestral ou anual.

Como calcular a margem líquida? 

O cálculo da margem líquida envolve outros dois conceitos financeiros: o lucro líquido e a receita líquida. O primeiro diz respeito ao lucro real do negócio, obtido a partir da subtração da receita total pelo custo total (fixos e variáveis).

O segundo está relacionado à receita bruta, abatendo-se os impostos das notas fiscais, devoluções e descontos comerciais. Ao conhecer esses dois conceitos, você poderá calcular a margem líquida de uma organização ao aplicar a seguinte fórmula:

Margem líquida = Lucro líquido ÷ Receita líquida x 100

Suponha que uma empresa faturou R$ 40 mil em determinado mês. Porém, como gastos, ela teve R$ 12 mil referente à compra de insumos, R$ 5 mil de tributos e despesas administrativas, além de R$ 7 mil com salários. Ou seja, seu lucro líquido foi de R$ 16 mil (receitas – despesas).

Aplicando-se a fórmula da margem líquida, ficaria assim:

Margem líquida = 16.000 ÷ 40.000 x 100

Margem líquida = 0,40 x 100

Margem líquida = 40

Nesse exemplo fictício, o resultado de 40 significa que, a cada R$ 100 que a companhia vende, a sua lucratividade é de R$ 40. Perceba que, se o resultado desse cálculo fosse negativo, seria sinal de que a empresa não está gerando resultados — podendo encontrar mais dificuldades para crescer.

Qual a importância da margem líquida para investidores e gestores?

Como você viu, calcular a margem líquida revela uma informação relevante sobre a gestão financeira de uma empresa. Afinal, ela avalia se sua atividade está gerando lucros ou não. Portanto, a margem líquida é um fundamento que pode auxiliar tanto investidores quanto gestores.

Um empreendedor ou gestor que se vale desse indicador consegue, por exemplo, identificar problemas antecipadamente. Assim, ele terá a possibilidade de traçar estratégias para fazer a empresa voltar a ser lucrativa.

Por outro lado, o investidor de ações busca por empresas lucrativas e com potencial de gerar retorno para o seu portfólio. Desse modo, ao avaliar a margem líquida de uma companhia, é possível evitar o investimento em organizações que apresentem resultados negativos frequentes.

Ao fazer um aporte, a intenção não é investir em uma companhia que esteja acumulando prejuízos e, no longo prazo, chegue a uma situação financeira delicada, certo? Afinal, diante desse cenário, a tendência é sua ação valer cada vez menos — o que pode gerar prejuízos.

Logo, a margem líquida é um indicador importante para apontar as empresas que conseguem gerar lucros e que detêm maior vantagem competitiva no mercado. Assim, as chances de você, enquanto investidor, atingir os seus objetivos de longo prazo e ter sucesso tendem a ser maiores.

Ademais, com esse indicador, é possível comparar os resultados de diferentes companhias em busca daquelas com melhor desempenho. Contudo, vale sempre utilizar outros indicadores fundamentalistas para ter uma visão mais completa sobre o negócio.

Por fim, vale destacar que a margem líquida não é restrita à análise de empresas nacionais. Ela também pode ser usada na avaliação de companhias listadas em mercados internacionais — como nos Estados Unidos. 

Assim, você pode explorar oportunidades no exterior e diversificar a sua carteira com maior qualidade — potencializando os seus resultados.

Agora que você conheceu o que é a margem líquida, pode considerar o seu uso para refinar as escolhas no momento de montar o seu portfólio de ações. No entanto, lembre-se de analisar também outros indicadores para embasar melhor as decisões, escolhendo empresas alinhadas à sua estratégia no mercado financeiro.


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital