Postado em 03 de agosto, por NOMAD

Investimentos

Patrimônio líquido: o que é, como funciona e como calcular?

Diversos fatores podem influenciar as suas decisões no momento de investir em ações na Bolsa de Valores. Por exemplo, um indicador bastante utilizado pelos investidores é o patrimônio líquido (PL) — você já o conhece ou sabe como calculá-lo?

Ele é bastante utilizado pelas empresas, pois revela como está a saúde financeira do negócio. Porém, o patrimônio líquido também pode ser usado ao escolher seus investimentos. Ele ajuda a identificar eventuais problemas na administração da organização e a decidir se vale a pena investir em uma companhia. 

Quer saber mais sobre esse assunto? Então prossiga com a leitura para aprender o que é o patrimônio líquido, como ele funciona e como fazer esse cálculo.

Acompanhe!

O que é patrimônio líquido? 

O patrimônio líquido é um conceito de contabilidade empresarial que representa a diferença entre os ativos e passivos da organização. Na prática, esse é um indicador que revela a riqueza de uma companhia, com o desconto das contas que ela ainda precisa pagar.

É bastante comum encontrar empresas com um alto faturamento, filiais em diversas localidades e forte presença no mercado que, ainda assim, estão endividadas. Isso pode estar relacionado com a existência de obrigações financeiras que comprometem o seu capital no longo prazo. 

Logo, a análise do PL de uma companhia é essencial para aquele que deseja investir em suas ações. Afinal, sem esse conhecimento, você poderá alocar o seu dinheiro em um negócio insustentável ou que está prestes a falir, por exemplo.

Como funciona o indicador patrimônio líquido?

Como você aprendeu, o PL é o resultado da subtração dos passivos dos ativos de uma organização. Nesse sentido, é fundamental saber o que significam esses conceitos, para entender como o indicador funciona.

Saiba mais sobre cada um deles!

Ativos

Os ativos compreendem todos os bens e direitos da empresa que podem ser transformados em dinheiro. Logo, o conceito se refere a tudo o que pode gerar receitas para a companhia. 

Entre os exemplos mais conhecidos, estão:

  • imóveis;
  • veículos;
  • maquinário;
  • produtos;
  • patentes;
  • investimentos;
  • dinheiro em caixa.

Passivos

Por sua vez, os passivos correspondem às obrigações, custos e despesas da organização. Ou seja, o conceito se refere aos compromissos financeiros que podem reduzir as riquezas do negócio. 

Confira alguns exemplos:

  • empréstimos;
  • financiamentos;
  • aluguéis;
  • contas de consumo;
  • impostos;
  • duplicatas;
  • folha de pagamento;
  • entre outros. 

Como calcular o PL de uma empresa? 

Depois de conhecer os conceitos, é necessário aprender como é feito o cálculo do patrimônio líquido. Considerando que ele resulta da diferença entre ativos e passivos, a sua fórmula é simples. Veja:

PL = ativos — passivos

As informações para fazer esse cálculo podem ser encontradas no balanço patrimonial da empresa. Trata-se de um documento de divulgação obrigatória, normalmente publicado ao final de um exercício fiscal. 

Outro documento que pode ser usado para fazer esse cálculo é a demonstração dos resultados do exercício (DRE). Nele, estão presentes dados como a receita bruta e líquida, as despesas da companhia, lucro ou prejuízo operacional, etc.

Um resultado positivo no cálculo significa que a companhia tem mais patrimônio que despesas. Portanto, quanto maior o resultado, melhor tende a ser a saúde financeira do empreendimento.

Por outro lado, se o resultado apresentado for negativo, é sinal de que a empresa está passando ou poderá se deparar com uma situação financeira delicada. Isso porque ela estará operando no vermelho — podendo não ter receitas o suficiente para cobrir as suas despesas no futuro.

Qual a importância do indicador patrimônio líquido para investidores? 

Até aqui, você viu o que é o PL e como calcular esse indicador. Mas, afinal, qual a importância dele para quem investe? Na prática, o investidor de ações normalmente busca por ativos que possam contribuir para os seus planos de longo prazo.

Dessa forma, tende a fazer mais sentido o investimento em companhias que demonstrem uma boa saúde financeira. Afinal, as chances de o negócio continuar ativo ao longo do tempo e gerar os lucros almejados pelo investidor se tornam maiores.

Já quando uma empresa está com o PL negativo, é necessário ter um cuidado redobrado. O motivo é que o seu endividamento pode aumentar a ponto de a companhia ter dificuldades ou não conseguir manter as suas atividades.

Se a empresa entrar em falência, por exemplo, a Bolsa de Valores cessa a negociação dos seus papéis. Nesse caso, o investidor terá que se habilitar no processo de falência para tentar reaver o dinheiro investido — e há riscos de não receber o montante. 

Logo, a utilização do PL facilita a leitura da situação econômica da empresa e ajuda a avaliar se faz sentido investir nela. Também é relevante considerar esse indicador para identificar se uma companhia ainda faz sentido para a sua carteira, por exemplo. 

Contudo, é importante destacar que o fato de o patrimônio líquido de uma empresa ser positivo não é garantia de que o negócio terá sucesso. Na verdade, o investimento em ações integra a renda variável e, portanto, não há como prever quais resultados serão obtidos ao longo do tempo. 

Assim, outros aspectos também devem ser considerados para a escolha — como o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Como usar em suas análises de investimento? 

Agora você já reúne mais conhecimentos sobre o PL, mas vale conferir como usar ele em suas análises de investimento. Você viu que, por meio desse indicador, é possível perceber a capacidade de pagamento e o nível de endividamento de uma empresa.

Porém, para ter uma visão ampla sobre o negócio e auxiliar na tomada de decisão, é importante utilizar o PL junto a outros indicadores da análise fundamentalista. Isso ajudará a entender mais questões relevantes sobre a companhia, além do seu patrimônio. 

Por fim, lembre-se de que o uso do PL e de outros indicadores fundamentalistas podem embasar decisões de investimentos nacionais e internacionais. As companhias estrangeiras também divulgam seus dados contábeis, permitindo a realização desse tipo de análise para quem deseja incluir ações do exterior em sua carteira. 

Sabendo como calcular o patrimônio líquido, você terá um fundamento a mais para considerar no momento de investir. Contudo, lembre-se de não usá-lo isoladamente para não limitar a sua visão sobre uma empresa — seja ela nacional ou estrangeira.


Serviços intermediados por FRAM Capital DTVM S.A.

O conteúdo disponibilizado neste artigo não constitui ou deve ser considerado como conselho, recomendação, oferta ou solicitação de quaisquer produtos ou serviços pela Nomad. Este material tem caráter exclusivamente informativo. Para saber mais, acesse https://nomadglobal.com/legal/


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital