Postado em 19 de agosto, por NOMAD

Nomad

Viajar com pet: regras para embarcar com animal de estimação

Os brasileiros são apaixonados por animais de estimação. Cães e gatos estão presentes na vida de mais da metade da população no país. De acordo com pesquisa da ABINPET, 67,6% da população brasileira possui pelo menos um animal de estimação. Se você faz parte desse grupo, com certeza já viveu a dura situação de ter que viajar, mas deixar seu bichinho em casa por não poder viajar com pet, dependendo da situação.

No período de férias, algumas famílias planejam viagens de duração mais longa e, nesses casos, deixar o animal de estimação aos cuidados de terceiros é ainda mais doloroso. No entanto, você sabia que é sim possível viajar com pet e evitar esse sofrimento?

Viagem com animais de estimação

Outra pesquisa sobre o número de animais de estimação no país, desta vez realizada pela Comissão de Animais de Companhia (Comac), mostra que o número de animais em lares brasileiros aumentou 30% durante a pandemia da Covid-19.

Esses animais são parte das famílias e companheiros para todas as horas; então por que deixá-los de fora quando viajar?

Algumas pessoas, se questionam: pode viajar com animais em aviões? A resposta é sim! Viajar com pets para o exterior é completamente possível de acordo com as normas da ANAC, a Agência Nacional de Aviação Civil, desde que sejam seguidas e respeitadas as normas definidas.

Vacinação para viagem com pets

Independente do seu destino, o animal de estimação deve estar com a vacinação em dia para conseguir autorização de viagem internacional.

O documento mais importante e indispensável para qualquer destino é a carteirinha de vacinação. As normas sanitárias para viagem com pet são muito rígidas, e manter as vacinas em dia é importante, além de tudo, para a saúde do animal. 

As exigências sanitárias não são importantes apenas para animais, os passageiros humanos também precisam se manter atualizados sobre o assunto. Confira os cuidados para sair do país pós-pandemia.

Antes de começar a procurar pela documentação para fazer a viagem com animal de estimação, procure um veterinário ou o serviço de zoonoses do seu município e pesquise quais vacinas são exigidas pelo país de destino. 

Esses são os primeiros passos quando você começa a pensar em levar animal de estimação em viagem internacional.

Como viajar com pet para o exterior?

Fazer viagem com cachorro ou gato para fora do país exige documento emitido pela autoridade veterinária brasileira aceito pelo país de destino. 

O documento deve atestar as condições e o histórico de saúde do seu pet, e descrever o atendimento às exigências sanitárias do seu destino.

No Brasil, os documentos utilizados para viagem com pet são dois:

  • Certificado Veterinário Internacional (CVI)
  • Passaporte para trânsito de cães e gatos

Não é necessário ter os dois documentos, o passaporte para trânsito de cães e gatos pode ser utilizado para países que o aceitem, em substituição ao tradicional Certificado Veterinário Internacional. Tudo depende do seu destino.

Como conseguir a documentação para viajar com pet

Ambos são expedidos por autoridades das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), vinculados à Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A seguir, veja como solicitar e emitir cada um deles.

1. CVI

Para fazer sua viagem com pet, é necessário solicitar o Certificado Veterinário Internacional (CVI) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A solicitação pode ser feita de maneira virtual, em casos específicos, e presencial em qualquer uma das 66 unidades espalhadas pelo país.

Solicitação do CVI de maneira virtual

O CVI virtual está em processo de implantação no Brasil e não abrange todos os destinos do mundo, por isso o documento só é emitido pela internet no caso de viagem com pet para os seguintes países:

  • Argentina,
  • Bolívia,
  • Canadá,
  • Chile,
  • Colômbia,
  • Estados Unidos,
  • Japão,
  • México,
  • Paraguai,
  • Uruguai,
  • Venezuela.

O usuário poderá realizar praticamente todos os procedimentos de forma eletrônica e sem sair de casa. A solicitação é feita pelo portal do Ministério.

Solicitação do CVI de maneira presencial

Agora, para os donos de pets que desejam fazer a viagem com animais de estimação para países que não sejam os descritos acima devem agendar o serviço de maneira presencial e com mais de 60 dias antes da viagem. 

Ou seja, é necessário que sua viagem tenha sido planejada com bastante antecedência para evitar dificuldade na emissão do documento.

Unidades do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

São 66 as unidades dos MAPA onde você pode ir, presencialmente, agendar a avaliação do seu animal de estimação e emitir o documento necessário para a viagem com pet.

Você pode conferir o endereço de cada unidade neste link aqui, disponibilizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

2. Passaporte para trânsito de cães e gatos

No momento da publicação deste artigo, a emissão do Passaporte de cães e gatos estava suspensa devido a dois fatores: a pandemia de COVID 19 e a implantação do CVI eletrônico. 

Embora suspenso temporariamente, o serviço também é disponibilizado pelo portal do Governo Federal.

Os países que aceitam o Passaporte de cães e gatos para viagem com pet (sem necessidade do CVI) são os que possuem acordo de equivalência com o Brasil:

  • Argentina;
  • Paraguai;
  • Uruguai;
  • Venezuela;
  • Uruguai;
  • Brunei;
  • Colômbia;
  • Gâmbia;
  • Taiwan.

Lembre-se: Para todos os outros destinos que não sejam os descritos acima, só é aceito o Certificado Veterinário Internacional (CVI).

O Passaporte é emitido de forma gratuita e válido por toda a vida do animal, sendo regularizado a cada viagem, como um passaporte comum. O documento também é aceito em todo o trânsito interno do país, sendo muito utilizado para viajar com pet no Brasil. 

Passagens aéreas

Seu bichinho de estimação está com toda a regulamentação separada, com a autorização internacional (seja CVI ou Passaporte) e vacinação em dia de acordo com as regras do país destino? É hora das passagens aéreas.

Assim como nós, os animais precisam de passagens para embarcar nos voos. Ao viajar com pet você deve entrar em contato antecipadamente com a companhia.

Mesmo que o seu animal de estimação não ocupe um assento do avião, é necessário que você pague uma taxa para levar pet em viagem internacional. 

Para saber os valores e regras de embarque, que variam de uma empresa para outra, procure a central de informações da companhia aérea.

Meu pet vai comigo na aeronave ou não?

Em geral, para que o animal possa ir na aeronave junto ao dono, é necessário que a soma do peso do pet e da caixa do transporte não ultrapasse 10 kg. Os gatos geralmente cumprem essa regra.

No caso de cães, é possível que o peso seja maior. Nesse caso ele vai em um compartimento especial para animais. A caixa de transporte deve ter um espaço adequado para o tamanho do pet e ser ventilada. 

Seguindo essas recomendações, ao viajar com pet você não terá problemas no embarque.

A Nomad te ajuda

Agora que você já tomou todas as precauções para viajar com pet e tem as passagens compradas, é só esperar o dia da viagem. Enquanto espera, também pode se planejar para que sua estadia no exterior seja o mais tranquila possível.

Ao viajar, especialmente levando um animal de estimação, deve se estar preparado para tudo, inclusive emergências. Ter uma conta Nomad vai te dar mais tranquilidade enquanto estiver viajando.

Com a Nomad, você:

  • faz compras no débito com o cartão físico ou virtual 
  • economiza usando a cotação mais barata do dólar comercial 
  • é assistido em mais de 50 países nos 5 continentes do mundo!

Confira essas e outras vantagens de viajar o mundo com a Nomad!
Seja ao viajar com pet, ou não. Nós acompanhamos você dentro e fora do Brasil, com uma vida global!


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Synapse Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital