Postado em 17 de abril, por NOMAD

Investimentos

Buy and hold: a estratégia da paciência e do longo prazo

Com a maior democratização do acesso ao mercado financeiro, muitas estratégias de investimento passaram a ser adotadas pelos investidores de varejo. Dentre elas, uma das mais comentadas é o buy and hold.

Apesar de parecer simples e, até mesmo, fácil, a estratégia buy and hold exige do investidor muita paciência, confiança nas empresas selecionadas e foco nos resultados de longo prazo.

Nesse artigo, vamos explicar um pouco mais sobre essa estratégia e como a paciência e o tempo podem te ajudar na hora de investir. Confira.

O que é buy and hold?

Buy and hold – que, na tradução livre entendemos como comprar e segurar ou comprar e manter -, é uma estratégia de investimento na qual um investidor compra ações (ou outros tipos de títulos, como ETFs) e as mantém por um longo período, independentemente das flutuações no mercado. 

Em geral, os holders (como são conhecidos os investidores adeptos dessa estratégia), selecionam ativamente as empresas que vão investir, mas não se preocupam com movimentos de preços de curto prazo e indicadores técnicos. 

A ideia central da estratégia é que os investidores mantenham um portfólio relativamente estável ao longo do tempo. 

Com isso, os investidores que utilizam essa estratégia tendem a apresentar excelentes resultados em horizontes de tempo mais longos, inclusive economizando com taxas e com adiamento de pagamento de impostos sobre ganho de capital

No entanto, os críticos dessa estratégia argumentam que os investidores que compram e mantêm ações acabam não vendendo nos momentos que poderiam ser considerados ideais para otimizar os ganhos.

Como funciona o buy and hold?

É de conhecimento geral no mercado financeiro que, em um horizonte de longo prazo, as ações tendem a apresentar um retorno mais alto do que outras classes de ativos, como os títulos de dívida dos governos de economias desenvolvidas, por exemplo.

No entanto, um ponto central da estratégia buy and hold é conseguir selecionar boas empresas, que tendem a apresentar bons retornos durante muitos anos. Por isso, muitos holders pensam no investimento em uma ação como assumir, de fato, a condição de sócio daquele negócio.

Assim, os investidores dessa estratégia selecionam empresas com as quais querem ter um longo vínculo de sociedade. Eles confiam nos gestores e no modelo de negócio, dentre outros fatores, sem se importar com o preço das ações negociadas em Bolsa.

Portanto, ao invés de tratar a propriedade de ações de uma empresa como uma forma de obter lucro no curto prazo – como fazem os traders -, os investidores buy and hold mantêm as ações tanto nos mercados de alta quanto nos de baixa. 

Além disso, como é possível perceber, os holders são adeptos da premissa do “preço não importa“. Por isso, não estabelecem um preço alvo ou até mesmo um prazo para vender seus ativos.

Nesse sentido, a questão que surge é quando vender uma ação no buy and hold? A resposta está no fundamento que levou o investidor a comprar aquela ação. 

Se o fundamento, por algum motivo, não existe mais – como, por exemplo, a mudança de gestão e de modelo de negócio – o holder deixa a sociedade. Assim, portanto, vai vender as suas ações, novamente sem olhar especificamente para o preço.

Outro ponto importante é que o investidor holder busca manter uma carteira diversificada em relação aos setores e à geografia (empresas de diferentes países, por exemplo). Com isso, ele diminui o impacto da volatilidade do curto prazo e de crises econômicas.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a estratégia buy and hold, que tal se aprofundar no tema e começar estudar as suas empresas preferidas para, quem sabe, se tornar sócio delas por um longo prazo?!

#

A NOMAD

873 El Camino Real, Menlo
Park, CA 94025 USA


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

logo ourinvest logo fram capital