UM APP COMPLETO PARA VOCê

Postado em 13 de maio, por NOMAD

Investimentos

Cotação do dólar: entenda o que influencia o valor da moeda

As fortes oscilações da moeda americana influenciam não só o mercado financeiro, mas a vida dos brasileiros em geral. Por isso, é muito importante entender como funciona e o que influencia a cotação do dólar. 

Vale lembrar que é muito difícil prever a cotação do dólar no curto prazo e, por isso, existem métodos que auxiliam a reduzir o impacto da volatilidade da variação cambial nos seus investimentos.

Neste artigo, vamos explicar um pouco mais sobre o que pode impactar na variação do dólar e afetar os seus investimentos. Confira, a seguir!

Como funciona a cotação do dólar?

Desde 1999, o Brasil adota o sistema de câmbio flutuante: ou seja, o preço do dólar pode variar de acordo com a livre negociação do mercado. 

No entanto, vale destacar que o Banco Central pode e costuma intervir nas oscilações em momentos de crise e de grande volatilidade. Isso é feito por meio de operações de compra e venda da moeda.

É importante esclarecer que o BACEN se utiliza das reservas cambiais do país para evitar oscilações bruscas em determinados momentos, mas não define o valor do dólar no longo prazo; deixando o mercado estabelecer o valor da moeda livremente.

Desta forma, existem muitos fatores que podem causar a queda ou valorização do dólar frente ao real. Em geral, esses fatores estão ligados a questões regionais e globais da economia e da política, como a taxa de juros e gastos governamentais, dentre outros. 

Principais fatores que afetam o valor do dólar

Apesar de existirem inúmeros aspectos que afetam a cotação do dólar, os quatro expostos abaixo são os mais recorrentes e, por isso, impactam no preço da moeda com mais frequência.

Balança comercial

A balança comercial é o resultado da subtração de todas as exportações de um país pelo total de importações realizadas. Como as negociações internacionais são precificadas em dólar, o saldo da balança comercial pode afetar o valor do dólar.

Isto porque, quando o saldo é positivo – conhecido também como superávit comercial – este é um sinal de que o Brasil exportou mais do importou e, por isso, ocorreu a entrada de dólares na economia. 

Com a maior circulação da moeda americana no país, há um aumento na oferta de dólares, diminuindo o seu preço. O inverso ocorre quando esse saldo é negativo, pois há uma saída maior de dólares, diminuindo a oferta e, consequentemente, aumentando o seu preço. 

Taxa de Juros

Outro fator que causa impacto sobre o câmbio é a taxa básica de juros da economia que, no Brasil, é chamada de Selic. Esta taxa define o valor mínimo de remuneração dos títulos de dívida emitidos pelo governo.

Assim, quando há uma elevação na taxa de juros Selic, os investidores estrangeiros ficam mais propensos a investir no Brasil, aumentando a entrada de capital e recursos do exterior.

Da mesma forma, se houver uma forte queda na taxa de juros, o mercado brasileiro pode deixar de ser tão atrativo para o capital estrangeiro, podendo ocasionar a retirada de recursos do país.

Vale lembrar que as alterações na taxa de juros dos EUA também podem afetar o valor do dólar em real. Se os juros sobem nos EUA, podemos ver uma fuga de capitais para os títulos americanos – que são os mais seguros do mundo. Agora, se os juros americanos estão muito baixos, os investidores acabam buscando uma melhor remuneração em outras economias. 

Crises políticas e financeiras

As crises políticas e financeiras, tanto regionais quanto globais, podem afetar o preço do dólar. Isso porque são fatores que geram incerteza nos investidores, que tendem a buscar os chamados “portos seguros”.

Essa fuga para investimentos mais seguros é conhecida como flight-to-quality, que, normalmente, acaba gerando um fluxo de recursos para os títulos americanos e de países desenvolvidos que são considerados bons pagadores.

Isso faz com que a moeda americana acabe se valorizando no mundo todo, principalmente em relação às moedas de países emergentes, dentre elas o Real brasileiro

Assim, fatores que geram crises políticas e financeiras – como guerras, pandemias e processos eleitorais conturbados, por exemplo – tendem a influenciar na cotação do dólar. E essa influência, na maior parte das vezes, implica na valorização da moeda dos EUA.

Controle dos gastos públicos

Por último, temos o controle dos gastos públicos como um dos fatores que podem influenciar o fluxo de investimentos e de recursos estrangeiro para um determinado país; principalmente se ele for emergente.

Ter as contas públicas em dia, um nível controlado de endividamento e gastos governamentais são fatores que dão confiança aos investidores estrangeiros, gerando um fluxo de entrada de capital externo.

Assim como nos demais casos, essa entrada de recursos do exterior também pode impactar no valor do dólar frente ao Real, uma vez que teremos uma circulação maior da moeda americana.

Além disso, um bom desenvolvimento econômico do país – com aumento do PIB e diminuição da taxa de desemprego – também pode influenciar na captação de investimentos estrangeiros, o que impacta diretamente no câmbio 

Agora que você conhece um pouco mais sobre o que pode impactar na cotação do dólar, que tal montar o seu planejamento e começar a dolarizar uma parcela do seu patrimônio? 

#

A NOMAD

873 El Camino Real, Menlo
Park, CA 94025 USA


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

logo ourinvest