Postado em 09 de junho, por NOMAD

Investimentos

Jorge Paulo Lemann: das quadras para o mundo dos investimentos

Lojas Americanas, AmBev, Banco Garantia, Burger King e diversas outras empresas têm um nome em comum em suas formações: Jorge Paulo Lemann. O homem mais rico do Brasil fez sua carreira pelo mercado financeiro e empreendedorismo, passando pelas quadras de tênis.

Nos seus negócios, Jorge Paulo Lemann segue firme em manter os princípios de valorização da meritocracia, estar disposto a assumir riscos para ter retornos maiores e o foco na formação e em pessoas qualificadas. 

Segundo a Forbes, o bilionário ocupa a 114ª posição dos mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em mais de US$ 16 bilhões. Entre tantos empreendimentos, a história de Lemann também conta com dois grandes parceiros de caminhada: Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. O trio de sócios hoje controla a AB InBev e a 3G Capital, além de diversos outros negócios bem-sucedidos.

Confira a jornada de Lemann e como um estilo único de gerenciamento fez dele um dos nomes mais importantes do mercado nacional. 

A história de Jorge Paulo Lemann

Nascido em 1939, no Rio de Janeiro, Jorge Paulo Lemann tem suas raízes familiares na  Suíça. Sua mãe, Anna Yvette Truebner, era filha de suíços e seu pai partiu do país europeu para vir ao Brasil no início do século XX, deixando para trás a produção de queijos e laticínios que a família possuía. Não demorou muito para o pai, Paul Lemann, voltar às suas origens e abrir uma fábrica de laticínios, a Leco, que existe até hoje.

Após terminar o ensino médio, quando foi considerado pelos amigos como a pessoa mais provável de ter sucesso na turma, foi para os EUA estudar economia em Harvard. Com a graduação, retornou ao Brasil e começou a trabalhar no mercado financeiro com a negociação de ativos, mas logo mudou o rumo e foi para a Suíça estagiar na Credit Suisse, em 1962. 

A burocracia no banco fez com que sua estadia no trabalho durasse poucos meses e seus olhos se voltaram para outra área, ao mesmo tempo em que seguia no mercado financeiro.

Pela sua paixão pelo tênis desde os sete anos de idade, começou a jogar profissionalmente entre os anos 1960 e 1970. Foi campeão suíço, cinco vezes campeão brasileiro e jogou o Grand Slam de Wimbledon e na Copa Davis, chegando a defender o Brasil e a Suíça em anos diferentes. 

Os campeonatos continuaram por longos anos e ele chegou a ser bicampeão no mundial da categoria 50-55 anos, e venceu o Paulistano Open de Seniors, categoria até 60 anos.

Lemann no mercado financeiro

De volta ao Brasil após a atuação no Credit Suisse, passou a atuar na Invesco e acabou se tornando sócio minoritário da corretora. Lemann chamou muita atenção do mercado com a sua estruturação na empresa, devido ao volume de operações que eram realizadas.

Mesmo com tanto destaque no mercado, a Inveco chegou a falir em 1966. Ele seguiu para a corretora Libra, também adquirindo parte da empresa. Mais uma vez, conseguiu alavancar a área de ativos da empresa e seu interesse em ter mais participação na Libra crescia. Mas a sua intenção não foi possível e ele acabou vendendo a participação que já detinha.

Foi em 1971 que ele conseguiu realizar seu sonho e adquiriu a corretora Garantia, junto com alguns sócios. Nos anos seguintes começou a se aproximar mais de seus dois grandes parceiros: Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. De funcionários da Garantia, eles se destacaram e passaram a ter uma sociedade que dura até hoje.

Depois de cinco anos da fundação, a corretora se transformou em uma instituição financeira, o que permitiu que o Garantia se fortalecesse como um dos maiores bancos para investimentos. Foi neste período que o JP Morgan tentou comprar parte do banco, o que não ocorreu. Nesse mesmo período, Telles e Sicupira se tornaram sócios do Garantia. 

Os negócios iam muito bem, o que permitiu que o trio adquirisse as Lojas Americanas em 1982 e desse sequência à trajetória como empresários. A Americanas não seguia bem, na época, o que permitiu a compra por um preço muito abaixo do que valia, sendo um investimento que poderia garantir um grande retorno ao trio. Uma decisão acertada, que até hoje traz grandes resultados ao trio de investidores.

O início da AmBev

Sete anos depois, dois novos empreendimentos que trariam uma renovação ao trio: a criação da São Carlos Empreendimentos, para investimentos e administração de imóveis comerciais; e a compra da Brahma, marca conhecida em todo o Brasil, por US$ 60 milhões.

Junto com a Brahma, os outros negócios continuam crescendo exponencialmente. Em 1993, eles criam a GP Investimentos, empresa de private equity, para investir em empresas de capital fechado e lucrar com o seu desenvolvimento, como aconteceu com os aportes na Telemar e Gafisa. O Banco Garantia seguia muito bem, chegando a lucros milionários a cada ano, o que culminou com a compra pelo Credit Suisse em 1998. 

Dez anos após a compra da Brahma, após uma grande estruturação das contas, a Antarctica foi adquirida pelo trio e, com a junção, surgiu a AmBev, se tornando a quinta maior cervejaria do mundo. 

Além do controle de gastos, outro ponto crucial para o sucesso do empreendimento foi, novamente, a implantação de um sistema de meritocracia para os cargos, com grandes bônus pagos aos funcionários.

Nos anos seguintes, a AmBev passa por um período de extremo crescimento. A fusão com a cervejaria belga Interbrew acontece em 2004, dando lugar à InBev. Mesmo que no início Lemann, Telles e Sicupira não fossem os sócios majoritários, isso foi mudando aos poucos, dando ao trio a maior participação no conglomerado.

Com os lucros aumentando continuamente, 2008  é o ano da compra da cervejaria Anheuser-Busch, responsável pela Budweiser. Neste momento, surge a maior cervejaria do mundo, a AB InBev. As aquisições do grupo seguem até hoje, já chegando a mais de 200 marcas no portfólio, como Corona, Stella Artois, Quilmes e Colorado, entre outras. 

Mais investimentos de Lemann

No mesmo ano em que a AmBev se junta à Interbrew, os três sócios fundam a 3G Capital. Com sede em NY e Rio de Janeiro, eles começam a investir, principalmente, no setor alimentício internacional. 

Desde então, marcas como Burger King, Popeyes e Tim Hortons entram no portfólio da 3G. Uma das compras mais importantes para o grupo foi da marca Heinz, em 2013, em conjunto com a Berkshire Hathaway, de Warren Buffett.

Os investimentos de Lemann também chegam a outros fundos, como o Innova Capital, que trabalha com a aplicação em startups como a Movile (o Ifood faz parte do grupo); e a Gera Venture Capital, com foco em educação, que já deu origem à holding Eleva Educação, referência no setor. Segundo dados da QR Capital, Lemann tem hoje quase 93% do seu patrimônio em ativos no exterior.

Lemann na educação e no esporte

Mas os investimentos do grupo não focam só no mercado, passando também pelo apoio à educação e ao esporte. Lemann, Telles e Sicupira são fundadores da Fundação Estudar, ONG que auxilia na educação brasileira e dá bolsas de estudo para graduação, pós-graduação e formação de lideranças. 

Lemann também fundou sua própria organização, a Fundação Lemann, que realiza projetos ao lado de professores e de outras áreas envolvidas na educação nacional para aprimorar a qualidade do ensino público, além de conectar diversos líderes para impacto social.

O tênis também é parte dos apoios do empresário, por meio do Instituto Tênis. Fundado em 2002, tem o objetivo de treinar e dar suporte em diversas áreas a futuros atletas do esporte, além de buscar novos talentos em escolas públicas do país. 

Ensinamentos e frases de Jorge Paulo Lemann 

  • Sonhar grande e sonhar pequeno dá o mesmo trabalho.
  • O maior risco é não correr riscos, não dá para ficar sem correr nenhum risco, senão você não faz nada.
  • Tenham foco, vocês têm que escolher em algum momento. Escolham aquilo que são bons e que gostam de fazer, porque aí vocês vão conseguir fazer bem. Todas as pessoas de sucesso que conheci eram focadas.
  • A coisa nunca é uma linha reta, sempre tem altos e baixos. O importante é aprender com as dificuldades e sempre ver nas dificuldades uma oportunidade.
  • Os pais educam os filhos para que dê sempre tudo certo. E esquecem que fazendo besteira se aprende muita coisa também. Deixem os filhos fazerem burradas.

O estilo Paulo Lemann

Cinco aspectos principais podem ser notados no estilo de negócio de Jorge Paulo Lemann. Confira-os a seguir e inspire-se!

Confiança é essencial

Em uma sociedade, confiança e independência são essenciais. Na parceria de Lemann, Sicupira e Telles, os três possuem papéis definidos, são objetivos e compartilham das mesmas visões para a progressão dos negócios. 

Negócios à parte

Lemann sempre separou a vida pessoal dos negócios. Nas suas empresas e corretoras, ele não permite que familiares trabalhem, evitando questões, inclusive pessoais, que costumam acontecer quando se misturam os dois lados.

Sonhe grande

Lemann defende que sonhar pequeno dá o mesmo trabalho que sonhar grande. Por isso, seja ambicioso e focado nos seus projetos. Não tenha medo de ousar nos objetivos e comece o quanto antes a trilhar o caminho. 

Assuma riscos

Ele acredita que é muito importante tomar riscos na vida, mas, antes de tudo, também é preciso se conhecer e estar preparado para as novas situações. Por isso, uma base sólida é necessária sempre. Invista em conhecimento, diversifique seus investimentos e saiba o seu limite.

Meritocracia

Jorge Paulo Lemann acredita que, para uma empresa evoluir, é preciso de pessoas boas e capacitadas em todas as áreas. Por isso, sempre contratou quem tinha vontade de vencer e estabeleceu metas ambiciosas para os funcionários. No Garantia, por exemplo, os salários eram abaixo da média do mercado, mas com grandes pagamentos de bônus, dando reconhecimento ao desempenho individual.

Fontes: InfoMoney, Fundação Lemann, Forbes, Istoé Dinheiro


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital