Postado em 27 de maio, por NOMAD

Investimentos

Tickers: o que são, como funcionam e como interpretar?

Antes de negociar na Bolsa de Valores, é preciso traçar uma estratégia, conhecer os ativos e derivativos e entender o funcionamento do mercado de interesse. Além disso, você precisa saber o que são tickers.

Os tickers fazem parte de toda negociação e até mesmo dos resultados do pregão na Bolsa. Logo, ao compreender como eles são compostos e seus significados, você poderá fazer leituras mais rápidas das informações das Bolsas de Valores, incluindo em alternativas internacionais.

Quer descobrir o que são tickers e como eles funcionam? Continue acompanhando este artigo e saiba mais!

O que são tickers na Bolsa de Valores? 

O ticker é um código de negociação de um ativo ou derivativo na Bolsa de Valores. Normalmente, ele corresponde a um conjunto de letras e números que é único para cada ação, cota de fundo de investimento, contrato futuro, opção e outras alternativas negociadas em Bolsa. 

Portanto, o ticker tem como principal função identificar um instrumento financeiro negociado na Bolsa de Valores. Assim, é possível evitar confusões entre diferentes tipos de ações, por exemplo.

Além disso, a existência dos tickers tende a facilitar as negociações. Em vez de adicionar o nome completo do ativo ou derivativo, há como incluir apenas o código, simplificando a realização das operações.

Como os tickers funcionam?

Agora que você sabe o que é um ticker na Bolsa, vale a pena entender como esse código funciona. Em geral, a formação dessa sequência de identificação é diferente para cada tipo de ativo e derivativo.

As ações, por exemplo, apresentam tickers com regras diferentes dos contratos do mercado futuro. Ainda, existem diferenças em relação a cada Bolsa de Valores no mundo. 

A seguir, veja quais são as principais regras válidas nas Bolsas do Brasil e dos Estados Unidos!

Brasil

A B3 é a Bolsa de Valores brasileira e a maior parte dos seus tickers é formada, inicialmente, por uma sequência de 4 caracteres.

No mercado de ações, as empresas que negociam o capital da Bolsa podem escolher como será o termo para a negociação. As ações da B3, por exemplo, são identificadas pelo código inicial B3SA. Já os papéis da Petrobras, pela sequência PETR.

Nos tickers de ações, cotas de fundos de investimento e outros ativos, é incluído um numeral final. Ele serve para especificar o tipo de ativo. Confira os códigos usados na B3:

  • 1: direitos de subscrição de ação ordinária;
  • 2: direitos de subscrição de ação preferencial;
  • 3: ações ordinárias;
  • 4: ações preferenciais;
  • 5: ações preferenciais classe A;
  • 6: ações preferenciais classe B;
  • 7: ações preferenciais classe C;
  • 8: ações preferenciais classe D;
  • 9: recibos de subscrição de ação ordinária;
  • 10: recibos de subscrição de ação preferencial;
  • 11: units, fundos de índice (ETFs), fundos de investimento imobiliário (FIIs) e alguns certificados de depósito de valores mobiliários (BDRs);
  • 32, 33, 34 e 39: BDRs.

Já os derivativos, como contratos futuros e opções, costumam apresentar uma combinação formada por:

  • 3 ou 4 letras, que indicam o tipo de derivativo;
  • 1 letra, que representa o mês de vencimento;
  • 2 números, que indicam o ano de vencimento.

Para entender como isso funciona, considere o ticker DOLK22. Na prática, ele faz referência a um contrato futuro de dólar (DOL), com vencimento em maio (mês representado pela letra K) de 2022 (22).

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, os tickers apresentam características diferentes para ações de empresas na Bolsa de Valores e outros instrumentos financeiros. Além de existirem regras distintas da B3, há variações entre a NYSE e a Nasdaq — as duas principais Bolsas norte-americanas.

No caso da NYSE, os códigos costumam ser menores, geralmente compostos por 2 e 4 letras principais — embora essa não seja uma regra. É o caso, por exemplo, dos tickers BABA (Alibaba) e Bank of America (BAC).

Já as ações da Nasdaq costumam apresentar 4, 5 ou mais letras. Por exemplo, AAPL (Apple Inc.), TSLA (Tesla) e AMZN (Amazon). O mesmo vale para cotas de ETFs

Além disso, no mercado americano, uma letra final pode ser utilizada para indicar uma particularidade da ação ou do ativo. Uma ação do tipo XXX.U, por exemplo, é uma unit. Já se a ação for XXX.Q, ela faz referência a uma empresa que abriu pedido de falência.

Então as Bolsas dos Estados Unidos usam um conjunto de letras e alguns códigos, após um ponto, em vez dos números adotados no ambiente brasileiro. As regras do mercado de ações nas Bolsas dos EUA são semelhantes para o mercado futuro e de opções do país.

Como interpretar um ticker?

Como você acompanhou até aqui, um dos objetivos dos tickers é apresentar informações de um ativo ou derivativo de modo quase imediato. Mesmo sem conferir os detalhes, há como ter uma ideia geral sobre o instrumento financeiro, como o tipo de ação e o vencimento do contrato futuro.

Porém, só é possível aproveitar essas vantagens dos tickers se você souber como interpretá-los. Para tanto, é fundamental conhecer as regras específicas, como o número de letras e de números que aparecem no pregão da Bolsa em questão.

Também é importante conferir as tabelas de equivalência dos códigos. Não é preciso decorá-las por completo, mas vale a pena saber quais são os significados das letras e dos números usados com maior frequência, para interpretar os códigos com facilidade.

Considerando essas questões anteriores, o mais comum é ler o ticker da esquerda para direita. Ao separá-lo, você pode interpretar os dados individualmente. No final, há a informação completa sobre o ativo ou derivativo de interesse.

Como saber o ticker de uma empresa?

Se o seu objetivo for saber qual é o ticker de uma empresa específica com ações na Bolsa, o ideal é fazer uma pesquisa prévia. Você pode pesquisar no home broker da sua instituição financeira ou na lista completa da Bolsa na qual você pretende negociar.

Assim, há como saber qual é o código e poderá avaliar ou realizar as operações. Em caso de dúvida, existe a possibilidade de expandir as informações do ativo ou derivativo antes da negociação, de modo a confirmar os dados e tomar uma decisão mais acertada.

Neste artigo, foi possível descobrir o que são os tickers e como eles funcionam. Além de compreender a lógica de composição dos códigos, você entendeu quais são as regras específicas na Bolsa do Brasil e nas Bolsas dos Estados Unidos — e poderá usá-las em suas negociações. Essas informações foram úteis? Para continuar aprendendo mais sobre o mercado de investimentos, descubra as principais vantagens de investir na Bolsa americana.


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Juntos com a Nomad

Drive Wealth logo ourinvest logo fram capital