UM APP COMPLETO PARA VOCê

Postado em 07 de março, por NOMAD

Investimentos

Guerra na Ucrânia: tudo o que você precisa saber

A última semana de fevereiro de 2022 vai ficar marcada como um triste ponto na história da humanidade, uma vez que, em pleno século XXI, assistimos a um novo conflito armado na Europa. A guerra na Ucrânia trará consequências sérias a todos os setores da sociedade, e as consequências não poderiam ser diferentes no mercado financeiro

No mundo dos investimentos, as repercussões mais diretas da guerra na Ucrânia são: o aumento do risco geopolítico, uma maior volatilidade nos mercados e a continuidade (ou provável piora) da inflação global. 

Assim, diante da importância do assunto, preparamos este conteúdo especial sobre o conflito e as suas consequências no blog. Confira!

O contexto da invasão da Ucrânia

Na manhã de 24 de fevereiro, o presidente russo Vladimir Putin anunciou o início da invasão da Ucrânia. Na versão dele, a guerra se justifica para garantir a segurança russa. 

Já na versão encabeçada pelos países ocidentais, a invasão é uma tentativa de usar a força para reverter a aproximação da Ucrânia com a Europa e, possivelmente, com a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Aproximação, essa, feita por um governo ucraniano eleito democraticamente. 

Além disso, o presidente russo se aproveitou de algumas outras circunstâncias que lhe pareciam favoráveis; conforme exposto a seguir.

  1. Enfraquecimento dos EUA em função de sua saída desastrosa do Afeganistão;
  2. Preços elevados de óleo e gás, além de baixos estoques de gás na Europa durante o inverno;
  3. Novo governo na Alemanha, expectativa de eleições na França em 2022 e desgaste do governo de Boris Johnson, no Reino Unido, em razão de celebrações durante a pandemia;
  4. Enfraquecimento e submissão de Belarus à Rússia, após Aleksander Lukachenko (ditador do país) pedir a ajuda de Putin para reprimir protestos nacionais; 
  5. Tensões relacionadas à reforma do judiciário na Ucrânia.

Situação interna da Rússia

Como forma de consolidação de poder, a oposição e a sociedade civil independente na Rússia foram praticamente eliminadas pelo presidente Vladimir Putin. Dois eventos ilustram essa realidade: 

  • envenenamento e prisão de Alexei Navalny, principal símbolo de oposição a Putin na Rússia;
  • fechamento da instituição Memorial, dedicada a preservar a memória das violações a direitos humanos no período do governo de Josef Stalin, durante a União Soviética

Fake news sobre a guerra da Ucrânia

Os governos europeus e norte-americanos alegam que a imprensa ligada ao governo russo vem propagando fake news (notícias falsas) para tentar justificar a guerra e influenciar a opinião pública; tanto dentro próprio país como, também, internacionalmente. 

Como resposta, países da União Europeia, do Reino Unido e as principais plataformas de mídia (como Youtube e Facebook) planejam banir os dois principais veículos de comunicação usados pelo governo: RT e Sputnik.

As principais fake news divulgadas pela imprensa ligada ao estado russo são: 

  • alegação de russofobia na Ucrânia e no mundo; 
  • genocídio em Donbass;
  • estado falido (failed state) na Ucrânia;
  • a invasão não é uma guerra, mas uma “operação militar em Donbass”.

Sanções contra a Rússia e os seus impactos

EUA, Canadá, Austrália, Reino Unido, Japão, Coréia do Sul, Suíça e União Europeia já anunciaram sanções contra a Rússia. O Brasil ainda não anunciou intenção de sancionar o país.

As principais penalidades aplicadas até o momento impactam as transações financeiras com o Banco Central Russo e com entidades controladas por empresas ou pessoas da Rússia. 

Já o setor de óleo e gás russo foi poupado (até o momento), dada a dependência do continente Europeu em relação a esses produtos. 

Como consequência das punições, podemos citar uma forte valorização do Dólar sobre o Rublo, de 19%, no curto período entre 23 de fevereiro e 01 de março de 2022.  

Outras penalidades importantes foram o fechamento do espaço aéreo para aeronaves russas e o início das investigações para bloqueio de ativos de membros do governo (inclusive do próprio presidente Putin) e das elites ligadas a ele.

Alguns exemplos práticos das consequências das sanções econômicas são os seguintes.

  • Sberbank
    Os certificados de depósitos de ações do maior banco russo “evaporaram”, perdendo 99% de seu valor desde o início da guerra. As filiais do banco na Europa entraram em liquidação ou falência. 
  • Petrolíferas
    Shell, BP, Exxon e Equinor anunciaram o fim dos investimentos no país e desinvestimentos de joint ventures com empresas russas. 
  • Defesa
    As empresas de defesa, principalmente as europeias, tiveram forte valorização desde o início da guerra. O destaque vai para a empresa alemã da cadeia de suprimentos militares Hensoldt AG, cujas ações já subiram 85% desde o dia 23 de fevereiro. 

Consequências da guerra na Ucrânia

A guerra na Ucrânia já é responsável por profundas mudanças geopolíticas, começando pelo aumento dos investimentos militares por países europeus; que haviam sido reduzidos substancialmente nos últimos anos. 

Além da tensão com uma maior militarização do Velho Continente, a preocupação com as armas nucleares – tanto da  OTAN quanto da Rússia – voltou a ganhar destaque, sinalizando potencial para uma nova Guerra Fria.  

A guerra também serviu para revitalizar a OTAN, além de criar um senso maior de unidade nos países da União Europeia, que passava por um processo de desgaste desde o Brexit. 

Isso sem falar na crise humanitária com a nova onda de refugiados na Europa, provenientes da Ucrânia. O número de refugiados já chega a 800 mil, podendo atingir 5 milhões, de acordo com estimativas de analistas.

Já no Brasil, o impacto mais direto provavelmente será no aumento de custos ligados a produtos em que Rússia e Ucrânia são atores relevantes. A expectativa é que ocorram fortes aumentos de preços de produtos como petróleo, gás e trigo (Rússia e Ucrânia são 1º e 6º maiores exportadores do cereal).

O aumento de preços (ou até a escassez) de fertilizantes pode impactar o agronegócio brasileiro, que importa cerca de 70% de seus fertilizantes e adubos; sendo 30% deles comprados de Rússia e Belarus.

No entanto, apesar do forte impacto nos índices de inflação, algumas dessas consequências podem ter um efeito positivo para indústria de óleo e gás no Brasil, já que o país se torna relativamente mais atraente para as grandes empresas e importadores mundiais de petróleo. 

Em resumo, a Guerra na Ucrânia gera insegurança e, com isso, temos mais instabilidade nos mercados e nos investimentos, de maneira geral. O evento também contribui para a manutenção (e até a piora) da inflação global. Por isso, a recomendação é que os investidores estejam preparados para instabilidade e inflação em níveis elevados em 2022.

#

A NOMAD

873 El Camino Real, Menlo
Park, CA 94025 USA


CONHEÇA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS


© 2022 NOMAD. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

logo ourinvest